sábado, 20 de abril de 2013

E nao é que deu?

Ciao! 

Não cheguei tão cedo como queria na Praia da Urca, mas encontrei a rapaziada das Canoas Havaianas, que me ajudou a tirar o caiaque do cavalete, e lá fui eu dar uma voltinha.

 

Como eu estava sozinho, não me aventurei a passar da Boca da Barra, então, fiz um treino leve, até a Marina da Glória.

 

O treino levou quase duas horas e, chegando de volta à Urca, me dei conta de que a caixa da Go Pro não era estanque, mas sim, a caixa aberta que usei para filmar o parto da Alice... Ainda bem que o barco não virou, do contrário, já era ... 

Cheguei em casa e encontrei Alice e Mamãe a sono solto, mas só deu tempo de tomar um banho e a filhota já acordou e começou a chorar por seu café da manhã. Mas sabe que no mar, remando, me bateu saudade do seu cheirinho de bebê?

 

 Ciao!

Mundo de Alice (I)

Ciao! 

Pequenas coisas vão mudando na minha rotina, nesta nova etapa da vida. Uma delas é o café! Criei o hábito de, diariamente, passar um café de manhã cedo e colocá-lo na garrafa térmica para os outros momentos do dia. É, porque cuidar de Alice sem café não dá, a bichinha está acabando com o meu sono (risos) e o café ajuda. 

Acabei descobrindo outra coisa : antes, eu pensava que minhas crises de rinite passavam com uma boa noite de sono, mas não, percebi que, na verdade, elas passam simplesmente de um dia para o outro, independentemente do fato de eu dormir. Sim, porque só depois que Alice nasceu eu pude experimentar ter uma crise de rinite e não dormir de um dia para o outro, e funciona, ela passa do mesmo jeito. Bom pra mim! 

Hoje vai ser um bom teste, agendei um barco para 6:00, vou tentar dar a primeira remada depois do nascimento da minha filhota que, agora, às 5:30, já dá seus primeiros sinais de que, para ela, o dia já começou. Lá vou eu mudar suas fraldas e trocar o turno com a minha esposa, que agora dorme para repor as energias de um dia bastante cansativo de "mamá". 


 

Ciao!

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Ausência por alguns (e bons) motivos

Ciao!

No histórico das postagens deste blog, no ano passado, há uma lacuna entre os meses de Março e Abril. No post de Abril, eu apenas mencionei que estava com pouco tempo para atualizar o blog com "coisas interessantes de se ler". Hão de reparar que a média de posts, depois deste período, foi de um por mês, à exceção dos meses de Agosto e Setembro, tempo em que eu me encontrava de férias e com mais tempo disponível para brincar de escritor. Tudo isto tem um motivo, assim como este post cujo motivo é contar por onde andei.

Em Fevereiro de 2012, descobri que eu e minha mulher estávamos "grávidos", o que foi uma grande alegria para todos nós mas, como é muito comum perder a primeira gravidez, resolvemos não fazer muito alarde, até que passássemos do primeiro trimestre. Pois não passamos e esta perda ocorreu justamente no mês de Março, razão pela qual eu não tinha muito para escrever que fosse "interessante de se ler". Eu estava profundamente triste e, apesar de ser uma coisa comum de acontecer, me acertou em cheio e fiquei mal, muito mal. 

Tem duas coisas que eu sempre digo : uma é "A Urca me cura, quando eu entro na Urca, me sinto renovado!"; a outra é "Adoro coincidências e acredito nelas!". Como não poderia deixar de ser, assim como em todas as outras vezes em que a vida me deu uma porrada, parti para a recuperação e me tornei uma pessoa mais forte, mais sábia e mais sã. Busquei alento na marcenaria, me dedicando ao meu novo espaço no Atelier (post de Novembro/2012, meu último post) e, também, adquiri duas novas paixões : a Botânica e o Remo! 

Depois das férias, em um post de Setembro/2012, eu mencionei o quanto eu estava feliz, mas muita coisa boa ainda estava por vir! A razão do sumiço foi, simplesmente, o receio de passar novamente por todo aquele "perrengue" de uma nova perda. Fiquei off blog até vencerem as 38 semanas que duraram a gestação e, desta vez, o tempo curto para escrever foi uma escolha, pois me dediquei a cuidar dos preparativos e manter a mens sana in corpore sano

 A paixão pela botânica foi um elo que ligou meu fascínio pelo design e minha vontade de saber mais sobre sustentabilidade. Assim, depois me aproximar do Jardim Botânico e estudar lá, fiz um curso na Universidade do Paraná sobre Paisagismo Produtivo que muito me ensinou sobre permacultura. O mais importante foi que, em ambos os lugares, fiz novos e maravilhosos amigos e conheci novos mestres!

 

A paixão pelo remo enquanto esporte, por sua vez, conectou a minha veia de marceneiro com o universo da canoagem, onde estudei o máximo sobre marcenaria naval e, agora, ciente de que não tenho um espaço suficientemente grande para construir um barco, estou fabricando um remo groenlandês de madeira, daqueles usados pelos esquimós.


 

Novamente com novos amigos e novos mestres, me envolvi com o esporte de tal maneira que hoje chego a praticá-lo até seis vezes por semana!

 

Agora, veja você a coincidência: os treinos de remo são na Urca, aquela mesma Urca que me curou há seis anos atrás. E já que estamos falando de coincidências, a Urca agora celebra uma nova vida seis anos depois, com a chegada da minha Alice em 13 de Abril! 


Ciao!