segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

O Menino que Roubava Livros

Ciao!

No ano passado, li onze livros : Feios, Perfeitos, Especiais (Scott Westerfeld), Elogio da Mentira (Patrícia Melo), Harry Potter e As Relíquias da Morte (J. K. Rowling), A Batalha do Apocalipse (Eduardo Spohr), Caminhos da Lei (John Grisham), Toupeira : A História do Assalto ao Banco Central de Fortaleza (Roger Franchini), LOBÃO - 50 Anos a Mil (Cláudio Tognolli), Theodore Boone - Aprendiz de Advogado (John Grisham) e Marina (Carlos Ruiz Zafon). Recomendo todos, à exceção de Marina. Não que seja um livro ruim, mas quem conhece o Zafon e já leu "O Jogo do Anjo" e "A Sombra do Vento", sabe que este não é seu melhor trabalho.

Ainda no ano passado, no Natal, minha esposa ganhou um livro de presente : "Millenium I - Os homens que não amavam as mulheres". Abri para espiar a primeira página e me transformei no personagem do título deste post ... catei na mão grande e comecei a ler imediatamente. Stieg Larsson escreve muito bem, não consegui mais parar de ler. Normalmente, se uma estória já foi filmada, eu prefiro o filme ao livro e, tão logo comecei a leitura, soube que, ao mesmo tempo, estreava nos cinemas a versão para a telona do primeiro volume. Mas esta, faço questão de ler primeiro, inclusive, a continuação : "A menina que brincava com fogo" e "A rainha do castelo de ar", já devidamente adquiridos.

TRILOGIA MILLENIUM
E já se forma uma pequena fila para os próximos (Carpinejar, não me mate ...) : Borralheiro - Minha Viagem Pela Casa (Fabrício Carpinejar), Um Trabalho Sujo (Christopher Moore) e, para fazer mais uma brincadeirinha com o título deste post,  A Menina que Roubava Livros (Markus Zusak).

Ciao!

Nenhum comentário: